Ir al contenido

Tagua: semente elegante e natural

A tagua é um dos materiais naturais dos quais se produzem os acessórios mais atrativos no mercado internacional.

Igual à fertilidade sem limites do solo colombiano é o talento dos artesãos capaz de aproveitar todos os recursos que a natureza oferece transformando-os em artigos com diferentes usos. A tagua é um desses elementos naturais de grande utilidade.

As diversas formas da tagua

A semente da tagua se extrai de uma árvore que cresce nos bosques úmidos tropicais ao noroeste da América do Sul e cujas partes são adequadas para diferentes usos.

A raiz tem propriedades medicinais, as folhas cobrem casas, o tronco é usado como assoalhos e da sua semente ou noz surgem ilimitados objetos que servem para o vestuário, para decoração e a diversão.

É necessário esperar cerca de quinze anos para que a palmeira espinhosa da tagua da qual se extraem as nozes produza seus primeiros frutos.

É preciso esperar cerca de quinze anos para que a palmeira espinhosa da qual se extrai a tagua dê seus primeiros frutos. Porém uma vez que chegue a primeira produção, são em média três colheitas ao ano e muitos artesãos e desenhistas esperam as atraentes sementes para utilizá-las em inovadores objetos.

A tagua tem nos indígenas embera e nos artesãos de Chiquinquirá e Ráquira, departamento de Boyacá, seus principais artistas, que a transformam em objetos de fino acabamento. Colares, pulseiras e brinquedos em miniatura de dominó e xadrez, são algumas das formas que dão à semente.

Tagua ou marfim vegetal

Com tagua se fazem objetos para a alta costura, como por exemplo botões, argolas para bengalas, etc, feitos de marfim, salvando, desta maneira a vida dos elefantes.

Ainda que em algumas épocas o uso da tagua tenha sido ocupado pelo plástico, sua descoberta foi a tábua de salvação para que diminuísse a ação dos depredadores humanos que procuravam o marfim dos elefantes, já que com a textura, consistência e cores da tagua, obtinha-se esse cobiçado material que com o tempo foi chamado marfim vegetal.

E isto se dá exatamente porque a tagua em seu estado natural é como uma amêndoa de cor branca osso, opaca e lisa que depois de alguns meses se endurece, se engrossa, ganha um tom ocre claro e uma dimensão que atinge os seis centímetros. Esta é a matéria prima que através do tempo teve muitas variações, desde o uso como botões, como artesanatos e bijuteria.

Na versão de artesanatos, a tagua se acha facilmente nos mercados de povoados como Ráquira e Chiquinquirá, onde o visitante fica gratamente surpreendido pelas criações dos mestres artistas, o que causa uma grande demanda de artigos. Lentamente os artesanatos em tagua adquiriram grande prestígio, deixando de ser um material doméstico para exibir-se pelas ruas do mundo.

Do trabalho artesanal às passarelas da moda

Nas grandes passarelas da moda na Colômbia, a aplicação da tagua nas prendas e acessórios tem estado sob a responsabilidade de desenhistas como Liliana Aristizábal, que entre suas criações conta com a elaboração de anéis e pulseiras com flores naturais, tingidas, desidratadas e postas sobre tagua.

Desta maneira as mulheres da Colômbia e do mundo pedem permanentemente jóias e acessórios em tagua e consumidores de toda classe procuram artigos decorativos, brinquedos, portar-retratos, cachimbos e o que o talento do criador determine. Graças a este trabalho admirável, desenhistas famosos do mundo inteiro conheceram a tagua e a buscam para utilizá-la em seus desenhos e modelos.

Você gosta de materiais naturais? Conheça também:

Contato

Proexport Colombia
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Colombia | Marca País Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica Proexport Colombia