Ir al contenido

 Colombia Portal oficial de turismo

Estás en:

Inicio > Turista internacional > O que fazer? > Relatório especial > O café, uma razão para viajar para a Colômbia

O café, uma razão para viajar para a Colômbia

Haga click sobre la imagen para ampliarla Juan Valdez, la imagen del café colombiano

Juan Valdez, a imagem do café colombiano

As lojas Juan Valdez na rua 57 de Nova York e em Washington, na frente da Casa Branca, mais do que marcam as zonas estratégicas, são a imagem da Colômbia representada nestas duas avenidas mais famosas do mundo, por uma xícara do café mais suave e delicioso do mundo.

O café da Colômbia cresce nas montanhas do Paisagem Cultural Cafeeira, nas Cordilheiras dos Andes, mas seu sabor e aroma se encontra por todas as partes, viajando na fumaça sedutora de um cafezinho que acabou de ser feito.

Café negro chamado tinto

Tinto é a apresentação por excelência do café, um nome dado por antonomásia na Colômbia. Uma pequena referência que lhe seja dirigida é sinônimo de afeto e hospitalidade. Um tinto, que numa rua de Londres custa até quatro libras, na Colômbia pode se conseguir de graça, porque qualquer pessoa está disposta a prepará-lo, oferecê-lo e estabelecer um diálogo aromatizado com café. Por algum motivo se cunhou há vários anos uma frase que serviu de bandeira para uma bem sucedida campanha publicitária: “Vamos tomar um tinto, sejamos amigos”.

Esse princípio de amizade nasce do trabalho dedicado do tropeiro nas montanhas que no trabalho diário deixa seu esforço para que da terra brotem os melhores frutos. E os que nos honramos de provar de tão deliciosa bebida, só podemos agradecer ao abnegado trabalho, porque graças ao café, é possível saber das boas notícias de todos os dias.

É costume na Colômbia iniciar as jornadas com uma xícara de café que dá energia e otimismo. Em qualquer lugar: nas paisagens cafeteiras, nas praias, nos cenários exóticos ou nas grandes cidades sempre terá alguém que sirva e o ofereça.

Café da Colômbia como a marca do país

Muitos estrangeiros que visitam a Colômbia a associam com o café, graças ao trabalho de promoção realizado durante muitos lustros pela marca Juan Valdez com sua mula Conchita e graças à criatividade do colombiano que se apressou em apresentar o café de diferentes formas e dar origem a toda uma cultura e uma forma de dar a conhecer o país.

Haga click sobre la imagen para ampliarla Juan Valdez, a imagem do café colombiano

Juan Valdez, a imagem do colombiano

Fazendas cafeteiras do Paisagem Cultural Cafeeira

Por isso, as fazendas produtoras do grão no Paisagem Cultural Cafeeira, região formada pelos estados de Quindío, Caldas e Risaralda, com sua tradicional arquitetura, na atualidade servem de hospedagem e de meio para que o visitante aprenda tudo a respeito dos trabalhos agrícolas e do processo do grão.

Nas fazendas cafeteiras, contadas por centenas, o café foi motor fundamental no desenvolvimento econômico e uma razão muito forte para que o viajante entre em suas montanhas e conheça várias possibilidades turísticas mediante as que se aproveitam ao máximo as bondades da paisagem cafeteira. Nesta ordem de idéias, chegar a dita zona do país é conhecer um panorama cheio de pés de cafés, rodeado de gente boa, de rios, bosques, povoados pitorescos e cenários adequados para caminhar e praticar esportes de aventura, como a canoagem, as cavalgadas, entre outras opções.

Passeios pelo Paisagem Cultural Cafeeira

No Paisagem Cultural Cafeeira, em cada parte e a todo momento se rende homenagem a este fruto.

Quindío

Um dos exemplos pode ser o Parque Nacional do Café, uma criativa obra com atrações mecânicas e arquitetônicas, onde se entendem muitas das razões pelas quais o café é tão importante para os colombianos. No parque se faz um resumo físico, natural e histórico da cultura cafeteira, além do interesse para sair na busca dos povoados de montanhas e de todos os atrativos que os rodeiam, entre eles Salento e Filandia. Na mesma região do Quindío se localiza Panaca, um parque temático onde os animais são protagonistas e a cotidianidade das montanhas cafeteiras a atração primordial.

Caldas

No estado de Caldas, junto com o colorido e a gentileza das populações cafeeiras como Chinchiná e Salamina, adverte-se a harmonia na arquitetura da cidade de Manizales, de sua catedral, do centro histórico e de eventos de transcendência internacional como o Festival de Teatro e a Feira de Manizales. Muito perto dali, está o Nevado do Ruiz, a mais importante e a montanha de mais fácil acesso das que formam o Parque Nacional Natural Los Nevados.

Risaralda

No terceiro dos três estados do Paisagem Cultural Cafeeira, Risaralda, a abundância do fruto nas fazendas cafeteiras se complementa com o desenvolvimento urbanístico e a diversidade do zoológico da cidade de Pereira, os benefícios das águas térmicas de Santa Rosa de Cabal, a arquitetura colonial de Marselha e a riqueza incontável de fauna e flora que se acha em reservas naturais como Ucumarí e a Lagoa do Otún.

O café em outras regiões da Colômbia

Além do Paisagem Cultural Cafeeira, em muitas partes do país se cultiva excelente café: na Serra Nevada de Santa Marta, nas montanhas de Gigante e San Agustín no estado do Huila e até nos Planos Orientais.

Argumentos sobram e, sem dúvida, a cada dia aparecerão outros, para dizer que o café é um dos objetivos de viajar para a Colômbia. O talento do colombiano não conhece limites. Como a boa notícia de que muito cedo os ciclistas nacionais, os célebres “escarabajos”, rodarão pelas rodovias do mundo, levando de novo em seu peito e em suas costas simplesmente este nome: Café da Colômbia.

Contato

PROCOLOMBIA
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica PROCOLOMBIA