Ir al contenido

Nas noites frias dos andes colombianos, não existe melhor companhia do que uma água de panela quente e o abrigo de uma ruana.

Pierre Vionnet

Francês

Encuesta

Você utiliza aplicativos para dispositivos móveis com informação sobre destino quando viaja para Colômbia ou outros países?

Resultados

Ruana: O abrigo boyacense

  • Onde se produzem?: Nobsa, Boyacá.
  • Região: Andes.
  • Material: lã.
Pueblo boyacense

Povo boyacense

O chapéu vueltiao é o símbolo da Costa Atlântica, a guadua, do Triângulo do Café, a tagua, do Chocó e a ruana, de Boyacá, que na língua muisca significava Terra de Cobertores, relacionando a região com os tecidos de lã de ovelhas elaborados pelos indígenas.

A ruana é uma espécie de cobertor quadrado ou retangular, sem mangas, com uma abertura no centro pela que passa a cabeça. É o casaco dos homens em terras frias e temperadas, muito cômoda para vestir. A diferença do poncho, que é seu irmão de terra quente (ainda que no resto da América Latina, exceto Venezuela, a ruana é conhecida com o nome de poncho), constitui uma prenda preferida dos homens do campo.

Origem da ruana

As raízes da ruana nos remetem ao encontro dos espanhóis com os Chibchas, habitantes destas terras.

Tejido de ruana boyacense /Fot. http://www.flickr.com/photos/crochetgal/3155159393/sizes/l/.

Tecido de ruana boyacense /Fot. crochetgal

Quando os espanhóis que chegaram à atual região de Boyacá no século XVI, observaram que os nativos se punham um vestido adaptado ao frio do planalto, com o que refletiam sua posição social e diferenciação de sexo. As mulheres indígenas usavam um cobertor longo e quadrado, chamado chircate, que lhes chegava até os tornozelos.

Os homens, por outro lado, para proteger-se do frio se cobriam de um poncho de lã mais curto, até os joelhos.

Os conquistadores espanhóis para proteger-se do frio usavam uma espécie de capotes. Esta vestimenta se uniu com as prendas dos Chibchas, conformando o atual traje típico de Boyacá, ruana de lã que se acompanha com a calça de dril, a camisa de tela de algodão, alpargatas e o chapéu de taipa pisada.

Ao longo dos anos, a ruana foi roupa exclusiva de camponeses, mas com o tempo se impôs em todas as classes sociais, convertendo-se no patrimônio nacional Colombiano.

Tejido de ruana boyacense /Fot. http://www.flickr.com/photos/fefaeasartes/2299917411/sizes/l/ 4.

Tecido de ruana boyacense /Fot. fefaeasartes

A ruana típica de Boyacá

A ruana é um produto absolutamente artesanal, elaborado de lã de ovelha 100% virgem, tecida num tear, como se fazia há vários séculos atrás. É uma prenda de alta qualidade, de textura suave, ideal para as baixas temperaturas.

Cada ruana constitui um produto único e inigualável, devido a que a matéria prima (lã de ovelha) é de origem natural. Por isso, nunca encontraremos duas prendas iguais.

Dados de interesse:

  • No mapa da Colômbia o lugar especializado na produção das ruanas é Nobsa, uma pequena população localizada a 200 quilômetros (arredor de quatro horas de caminho) de Bogotá.
  • Um artesão de Nobsa fabrica ao redor de cinco ruanas diárias.
  • Nobsa exporta as ruanas a Itália, Espanha e Estados Unidos.
  • Mais de 300 famílias em Nobsa vivem da elaboração de ruanas.
  • Uma ruana pesa ao redor de 5 libras (2.5 kg) e mede 1.50 m x 1.40 m.
  • Para fazer uma ruana boyacense se devem tosquiar mais ou menos duas grandes ovelhas.
  • O preço médio de uma ruana é de 100 mil pesos Colombianos (arredor de 50 USD).
  • Cada ano, na última semana de maio, celebra-se em Nobsa o Dia Mundial da Ruana com o fim de homenagear a uma prenda que fez famoso ao departamento de Boyacá e mostrar ao mundo o trabalho artesanal realizado neste povoado, trabalho que já conquistou o mercado nacional e internacional.
  • Os famosos que vestiram a ruana de Nobsa foram, entre outros, o papa JOÃO PAULO II, o presidente Álvaro Uribe Vélez, o rei de Espanha Juan Carlos, Cabas, Verónica Orozco.

Usos da ruana

O casaco de quatro pontas, como o chamam carinhosamente em Boyacá, não somente é uma prenda que protege do frio. Seu uso na Colômbia é multifuncional. Serve como cobija, como um cobertor para fazer um romântico picnic no campo ou para tomar o sol na grama. Dobrada, serve de almofada.

Esta vestimenta, “fundadora de povos com o tiple […]; casaco do macho macho, coberta de berço paisa, sombra fiel de meus avós e tesouro da pátria; sabor de pecado doce”, como canta o compositor pereirano Luis Carlos González em seu bambuco Ruana, esquenta bem mais do que um saco, pelo que não passa de moda.

Se você gosta da ruana, pode te interessar:

Contato

Proexport Colombia
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Colombia | Marca País Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica Proexport Colombia