Ir al contenido

 Colombia Portal oficial de turismo

Estás en:

Inicio > Turista internacional > Aonde ir? > Destinos recomendados para o fim de semana > Catedral de Zipaquirá, mina de sal e luz

Catedral de Zipaquirá, mina de sal e luz

Haga click sobre la imagen para ampliarla Cruz talhada em pedra numa das estações da via-crúcis.

Cruz talhada em pedra numa das estações da via-crúcis.

Primeiro foi a luz do dia, depois a escuridão. Pouco a pouco uma luz multicolor abriu espaço e iluminou as paredes da Mina de Sal de Zipaquirá, uma monumental peça arquitetônica construída por mãos mineiras e transformada num templo de beleza.

Antes de entrar, o primeiro que se vê é a praça de bandeiras onde se encontra a escultura de Nossa Senhora de Guasá (que significa sal e água), santa patrona dos mineiros que tem a seus pés um mineiro. Na praça cerimonial também estão a Cruz Cardial, o monumento mineiro, o campanário e as fontes de água.

A iluminação da mina deslumbra aos turistas.

Esta portentosa mina de sal se encontra no município de Zipaquirá, no departamento de Cundinamarca, a apenas 48 quilômetros de Bogotá. Está incrustada no Morro do Zipa (chefe máximo indígena), a 2.652 m de altura e tem uma temperatura média de 14ºC.

Primeira maravilha colombiana

Esta atração subterrânea já recebeu mais de 13 milhões de visitantes de todo o mundo. Mensalmente vêm visitá-la mais de 10 mil turistas estrangeiros e uns 40 mil colombianos. Sua estrutura, mistura de uma espetacular engenharia com uma formosa história, foi declarada no dia 4 de fevereiro de 2007, como a Primeira Maravilha da Colômbia.

Haga click sobre la imagen para ampliarla Cruz do átrio central da Catedral de Sal.

Cruz do átrio central da Catedral de Sal.

Em 1995 se inaugurou a nova sede da Catedral de Sal, dada a instabilidade da primeira mina. Esta nova edificação está a 180 metros sob a terra. Para construí-la se extraíram 250 mil toneladas de rocha de sal. Esta mina é a maior reserva de rocha salina do mundo.

Ao entrar na Catedral se sente o cheiro do mineral e a escuridão toma conta de tudo. Depois, um jogo de luzes mostra a rocha talhada e os túneis que hospedam as estações da via-crúcis. No final há acesso a três naves: a do nascimento e batismo, a da vida e da morte e a da ressurreição, cada uma com um altar.


Cada uma das naves tem esculturas formosamente talhadas por mineiros e escultores entre as quais se destaca La Pietà, cujo rosto tem fortes características indígenas, em honra aos Muiscas que foram os primeiros a aproveitar da mina de sal. Também estão o Anjo Guardião, talhado em 1950, pelo escultor italiano Ludovico Consorte e a enorme cruz do átrio central.

Em 2007 a Mina de Sal foi declarada 1ª Maravilha da Colômbia.


Outra das grandes atrações é o espelho de água, anteriormente uma salmoura (lugar para a saturação do sal), cujos arredores estão iluminados para que apareçam na água estática e se crie um efeito óptico fascinante que dá a impressão de se estar nadando num vazio subterrâneo. A mina conta com guias bilíngues e poliglotas, para os turistas estrangeiros.

História da Mina de Sal

Haga click sobre la imagen para ampliarla Escultura em honra dos mineiros.

Escultura em honra dos mineiros.

A exploração desta mina tem uma história que percorre tempos pré-colombianos, passa pela Colônia e República para continuar fazendo história hoje. Foram os antigos indígenas Muiscas que primeiro se beneficiaram desta enorme mina de sal e se tornaram numa das sociedades pré-hispânicas mais prósperas de seu tempo.

Esta acumulação salina no meio da cordilheira oriental colombiana se formou há mais de 70 milhões de anos quando ainda existia um mar que ocupava toda a região. Ao formar-se a Cordilheira Oriental, esse mar secou e deixou um enorme depósito de sal sepultado que se solidificou até chegar à formação de rochas de sal.

A mina de sal foi explorada desde antes da colônia, pelos Muiscas.

Os espanhóis a declararam “Cidade de brancos” por decreto do vice-rei e posteriormente foi o sal que financiou as campanhas libertadoras de Nariño e Bolívar que conduziram a independência da Colômbia, do Equador, do Peru e da Venezuela, há 200 anos. Décadas depois o escritor e Nobel de literatura Gabriel García Márquez iniciou sua vida nas letras, quando viveu em Zipaquirá.

A cidade conserva muitas edificações de tempos coloniais e uma praça principal (praça maior ou dos comuneros), protegidos pela prefeitura. A arquitetura se destaca por suas sacadas, janelas e largas paredes. Numa linha neocolonial com influência morisca está a Hospedaria El Libertador, construída em 1948.

Atrações e instalações dentro da mina

Haga click sobre la imagen para ampliarla Auditório da Mina de Sal de Zipaquirá.

Auditório da Mina de Sal de Zipaquirá.

  • Passeio dentro da Catedral de Sal de Zipaquirá: duração de 60 minutos. Na catedral também se realizam casamentos.
  • Rota do mineiro: ao longo da qual os turistas podem viver como um mineiro, através de uma visita guiada à mina, com equipamentos de trabalho e de segurança. Duração de 30 minutos.
  • Museu da Salmoura: passeio nas antigas estruturas para o processamento do sal. Duração de 20 minutos.
  • Vídeo em terceira dimensão:  “Guasa tesouro de um povo”, que faz uma viagem pelas diferentes etapas geológicas para mostrar aos turistas as dinâmicas da mineração do sal. Duração de 15 minutos.
  • Praça de alimentação com capacidade para 300 pessoas.
  • Auditório e centro de convenções, com capacidade entre 260 e 800 pessoas. Perfeito para seminários, lançamentos, eventos, encontros corporativos, etc.
  • Câmara de café: com música ambiental e um delicioso café colombiano.
  • Muro de Escalar: o mais alto da Colômbia.
Haga click sobre la imagen para ampliarla Estação da via-crúcis.

Estação da via-crúcis.

Horários e tarifas

Horários:
Segunda a sexta das 9 às 16:30. Sábados e Domingos das 9 às 17:00. Missa aos domingos às 13:00.
Tarifas:
Entre $17.000 e $27.000 pesos, conforme o número das atrações que se queiram visitar.
Sitio web:
www.catedraldesal.gov.co

Não é permitida a entrada de animais, alimentos ou álcool. Também não é permitido fumar no interior da mina.

Nemocón: outra grande mina de sal

A Mina de Sal de Nemocón tem um cristal de sal de 1.600 Kg, talhado por um mineiro.

Perto de Zipaquirá, encontra-se Nemocón, município que também possui uma imponente mina de sal com mais de 500 anos de história e 80 metros de profundidade. Possui uma câmara com espelhos naturais de salmoura, um salão de eventos, um poço dos desejos e uma cascata de sal com mais de 80 anos de antiguidade.

ENa câmara da Capela há uma enorme esfera de pedra de 1.300 quilos que simboliza o mundo. Outra atração de grande importância é o cristal de sal de 1.600 quilos, talhado em forma de coração nos anos 60 pelo mineiro Miguel Sánchez. No passeio se podem observar as estalactites e estalagmites e inclusive há um caminho ecológico, um auditório e uma sala de geologia.

Se você gostou deste artigo, talvez esteja interessado em saber sobre ...

Contato

PROCOLOMBIA
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica PROCOLOMBIA