Ir al contenido

Bogotá: para viver a cultura

Praça de Bolívar no Centro histórico de Bogotá

Praça de Bolívar no Centro histórico de Bogotá

Em Bogotá, a capital da Colômbia, localizada a 2.600 metros sobre o nível do mar, se vive e se respira cultura. Nesta metrópole fundada em 1538, passado e presente se harmonizam para oferecer a seus visitantes as mais variadas expressões artísticas que vão desde exposições em museus, teatro, dança, música, até a mais esplêndida gastronomia.

Desde tempos remotos, Bogotá se caracterizou por oferecer um rico contexto sociocultural, produto da convergência de todas as culturas contemporâneas e ancestrais da Colômbia. Como resultado, na cidade se encontra, além de um presente cheio de vida, um passado muito representativo na sua arquitetura, nas obras e nos elementos históricos que repousam em seus museus.

Esta cidade surpreende seus visitantes em cada esquina e sempre oferece algo para ver e fazer. Em Bogotá há:

  • 58 museus,
  • 62 galerias de arte,
  • 45 teatros,
  • mais de 40 salas de cinema,
  • 161 monumentos nacionais,
  • 75 grandes parques esportivos e mecânicos,
  • 44 lojas de artesanatos,
  • 28 igrejas de interesse turístico.
Catedral, no Centro histórico de Bogotá

Catedral, no Centro histórico de Bogotá

Tudo isto complementado com:

  • 33 bibliotecas,
  • 94 shoppings
  • 62 centros de convenções
  • e 25 universidades.

Teatro, concertos, arte lírica, cinema, balé clássico, dança contemporânea e os concorridos eventos ao ar livre, encontram em Bogotá um palco para satisfazer a todas as preferências.

Bogotá é também lar de expressões artísticas ao ar livre como: O Festival Ibero-americano de Teatro de Bogotá, a maior festa teatral do mundo, Rock no Parque, Jazz no Parque, Festival de Cinema de Bogotá, Festival Universitário de Dança Contemporânea, Balé no Parque, Ópera e Zarzuela no Parque, Festival de Ritmos e Tradições populares do mundo, Alimentar-te, entre outros. Estes espaços de caráter público e livre acesso fazem da cultura um direito básico de cidadãos e visitantes da capital da Colômbia.

A imensa e variada oferta cultural de Bogotá, a torna um destino turístico à altura das grandes capitais do mundo

Em Bogotá todo o patrimônio intangível, representado nos costumes e manifestações próprias da população multiétnica, complementa-se com espaços nos que a cultura repousa como se o tempo não passasse. Existem monumentos à memória nas igrejas dos séculos XVII e XVIII, nos lugares de peregrinação religiosos e pagãos, e construções arquitetônicas que constituem uma grande riqueza patrimonial.

Os visitantes de Bogotá se deslumbram com a famosa Catedral de sal de Zipaquirá na savana de Bogotá, com o Morro de Monserrate, com o Teatro Colón e com uma grande quantidade de casas coloniais do bairro La Candelaria, que se conservam exatamente como eram quando a cidade se configurava como pequena e de costumes provinciais.

O centro histórico da cidade

Rua do tradicional bairro La Candelaria

Rua do tradicional bairro La Candelaria

Caminhar pelo centro histórico da cidade é uma experiência que estimula os visitantes a se transportarem ao passado, vivendo intensamente o presente. Suas ruas foram testemunha do passar dos séculos pela capital e cada janela, cada porta, cada esquina tem uma história para contar.

Hoje, o centro é foco das atividades políticas e legislativas do país. Ali se encontram a Casa de Nariño, o Congresso da República, a Corte Suprema de Justiça e a Prefeitura Maior de Bogotá, que constituem, por sua história e sua tradição, parte da memória cultural da cidade.

Museus em Bogotá para todos os gostos

Turistas de todos os continentes visitam o Museu do Ouro, para conhecer os seus tesouros pré-colombianos; entre estes a famosa Balsa Muisca. Em 2009, o museu abriu suas portas renovadas para apresentar, em seus 13 mil metros quadrados de construção, as jóias e os tesouros das culturas Quimbaya, Calima, Tayrona, Sinú, Muisca, Tolima, Tumaco e Malagana, entre outros.

O Museu do Ouro, o maior em seu gênero no mundo, posicionou-se como um verdadeiro ícone de Bogotá

O Museu do Ouro faz parte do Conjunto Cultural do Banco da República que reúne, entre outras instituições, a Biblioteca Luis Ángel Arango, a Sala de Exposições Temporárias, a Coleção de Instrumentos Musicais, a Sala de Concertos, a Casa da Moeda, o Museu Botero e o Museu de Arte do Banco da República, onde se encontra a sala de arte religiosa que exibe de maneira permanente as custódias La Lechuga, La Preciosa e De las Clarisas.

Um pouco mais ao norte da cidade se encontra o Museu Nacional da Colômbia que tem expostos em suas salas os materiais mais antigos do homem no território colombiano (10.000 a.c.), instrumentos científicos, cerâmicas, móveis, retratos, bandeiras, peças de arte nacional, entre outras coisas.

Biblioteca Luis Ángel Arango

Biblioteca Luis Ángel Arango

Atualmente, estão abertas 17 salas de exposição permanente e adicionalmente a Sala de Exposições Temporárias, localizada no primeiro andar, que oferece uma programação contínua de exibições sobre diferentes temas e autores da história, da antropologia e da arte nacional e internacional.

O Museu Nacional da Colômbia é considerado o mais antigo do país e é um dos mais antigos da América. Foi fundado em 1823 e suas instalações atuais são da antiga Penitenciária de paredes amuralhadas. Em 1975 foi declarado Monumento Nacional e em 2009 está celebrando 185 anos de existência, dedicados a conservar e divulgar os valores culturais da Colômbia.

“Casas Museu”

Dada a grandeza do patrimônio cultural e histórico da Colômbia, as “Casas Museu” se consolidaram como uma fonte de conhecimento da identidade de nosso país. Entre as mais destacadas em Bogotá se encontram a Casa Museu Quinta de Bolívar, La Casa de la Moneda, o Museu de Botero, a Casa del Florero ou Museu del 20 de julio, a Casa Enrique Grau Araujo, a Casa de la Poesía Silva, a Casa del Sabio Francisco José De Caldas e a Casa Museu Francisco De Paula Santander.

Em sua maioria estas casas museu evocam a gênese da cidade, suas principais figuras e os objetos característicos da época. Por esta razão, visitá-las é viajar anos atrás para conhecer um pouco de nosso passado.

E como mostra de que Bogotá é uma cidade que se mantém na vanguarda, está o Museu de Arte Moderna de Bogotá ou MAMBO. Fundado em 1963 e inaugurado com a exposição "Tomba" do maestro Juan Antonio Roda, hoje em dia conta com um patrimônio de 2200 obras. Neste museu se pode experimentar a arte colombiana desde a modernidade com obras representativas como Nuestra Señora de Fátima, de Fernando Botero, gravuras de Álvaro Bairros, uma cama de Feliza Burstyn, e um dos móveis de Beatriz González.

Museu Casa Botero

Museu Casa Botero

Os museus de Bogotá são palco para todos os públicos. Pensando nas crianças da capital se criou o Centro Interativo de Ciência e Tecnologia Maloka cujo objetivo é permitir que os visitantes de todas as idades explorem, conheçam, aprendam e se divirtam através de instrumentos tecnológicos, científicos, culturais, educativos e recreativos.

Maloka conta com salas de exposição, uma praça com show de fontes de água, lojas, restaurante, lan house e um Cinema Domo, primeiro ambiente neste estilo de formato gigante da América do Sul, que oferece uma fascinante experiência de luz e som..

Esta é só uma mostra do que é Bogotá cultural. Além dos museus, festivais, casas museu, eventos, centros interativos, parques, teatro, danças e peças artísticas, as pessoas que moram na capital são um pilar fundamental desta cidade que vive e respira cultura.

Em Bogotá e seus arredores há muitas programações possíveis:

Contato

Proexport Colombia
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Colombia | Marca País Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica Proexport Colombia