Ir al contenido

 Colombia Portal oficial de turismo

destinosrecomendadosparaelfindesemana.jpg

Estás en:

Inicio > Turista internacional > Aonde ir? > Destinos recomendados para o fim de semana > San Agustín: parque dos deuses de pedra

San Agustín: parque dos deuses de pedra

Parque Arqueológico de San Agustín

Parque Arqueológico de San Agustín

Desde o pico de um morro, a estátua olha diretamente à frente. Leva posto o casaco de um jaguar e a grande cabeça do felino descansa sobre a sua. Sobre o jaguar repousa a pele de um jacaré sorridente.

Esta estátua de rocha vulcânica é uma representação de um antigo ritual indígena, no qual homens jovens se vestiam com couros de animal, com o fim de seus absorver seus poderes.

A elegante estátua, brilhantemente esculpida, é uma entre centenas que habitam no Parque Nacional de San Agustín em Colômbia, um lugar que a UNESCO qualificou como “o maior grupo de monumentos religiosos e esculturas megalíticas da América do Sul”. Estas magníficas peças são tudo o que restou de uma civilização esteticamente avançada que viveu e desapareceu misteriosamente há 1.500 anos.

Os arqueólogos estimam que as estátuas foram criadas entre os anos 100 e 800 A.C.

Muitas das estátuas, que vão de um até sete metros de altura e podem chegar a pesar mais de uma tonelada, estão enfocadas sobre a dualidade da vida, o sol e a lua, a morte e o nascimento.

Olhar fixamente os elaborados desenhos pode ser uma experiência alucinante; o demônio sorridente, a águia de olhar penetrante que sustenta uma cobra no bico, o homem que tira uma lagartixa da boca.

Nosso guia foi Fabio Burbano, que tinha um conhecimento enciclopédico das estátuas e da região. Disse que segundo os arqueólogos, a natureza das relíquias foi o resultado do uso intenso de uma droga psicotrópica natural.

Parque Arqueológico de San Agustín

Parque Arqueológico de San Agustín

As estátuas foram esculpidas com o olho de um maestro. Ante uma inspeção mais próxima, revelam-se detalhes intrincados. Ao olhar de perto a cara se vê que as cavas dos olhos representam duas cabeças de águia que fixam a vista a uma na outra.

Muitas das peças foram criadas como guardiões e colocadas para toda a eternidade em muitas das tumbas indígenas que estão dispersas arredor do parque nacional. Todos estimam que as estátuas poderiam ser tão só um terço do que permanece enterrado.

Brooke McIntyre, que visitou Colômbia procedente de Nova Zelândia, encontrava-se de pé admirando as estátuas do próximo Parque de Isnos, que como em San Agustín foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1995. A estátua se levantava sete metros em direção ao céu.

“É que são tão impressionantes”, disse, enquanto permaneceu parada na sombra da estátua.

Mas desde que ela chegou aqui, foi surpreendida agradavelmente.

A hospitalidade foi surpreendente… ontem fomos a uma cavalgada longa para conhecer outro parque. O guia era realmente bom e nos explicou a história e as lendas por trás das estátuas. E a paisagem era bela.

Na realidade os parques são cênicos, dispostos no meio de colinas ondulantes e bosques fechados. Pelos caminhos do bosque voam borboletas (incluindo um espécime pintado nas asas com algo que parece um número 98). Por trás da massa de árvores, há um constante coro de aves e insetos.

O povoado de San Agustín fica a 400 quilômetros ao sudoeste de Bogotá

Chegada ao povoado de San Agustín

Ao povoado de San Agustín se pode chegar em qualquer um dos múltiplos voos da cidade de Neiva. Dali é preciso fazer um percurso de três horas por terra atravessando duas cordilheiras dos Andes colombianos.

Alojamo-nos no hotel Yacobi nos arredores do povoado sobre a rodovia que conduz ao parque nacional principal. O hotel é bom e seu custo de $60.000 por noite, razoável. O melhor restaurante que encontramos foi “Donde Richard”, que está especializado em assados e serve um bom café da manhã.

San Agustín no Departamento de Huila

San Agustín no Departamento de Huila

Os turistas estão chegando em números crescentes para visitar o povoado e os parques nacionais circundantes, mas esta zona segue sendo uma núcleo sem descobrir. Numa viagem em temporada baixa, e com sorte, se poderá estar só no parque, livre dos incômodos das câmaras de fotografia de outros. (No entanto, durante as temporadas pico, como Semana Santa e janeiro, pode ser difícil conseguir alojamento a menos de uma hora do parque, o que indica o reduzido número de hotéis mais do que outra coisa).

Turismo de aventura em San Agustín

Ainda que o encanto tradicional sejam os parques, San Agustín está empenhado em ampliar seu atrativo. Está se fomentando o desenvolvimento do turismo de aventura como o montanhismo, as caminhadas na natureza e o rafting. Saímos para o Rio Magdalena vestidos com nossos trajes de neopreno para proteger-nos da água fria. Amir Bouserahare, imigrante francês, administra Magdalena Rafting.

“Há poucos rios em Colômbia com rafting tão bom como o que há aqui ao longo do Rio Magdalena”, disse enquanto fazíamos os preparativos finais para lançar a balsa. Ele oferece saídas para calouros que passam por rápidos nível 2 e chegam até o difícil nível 5.

O rio serpenteia pelo vale no meio de bosques que se levantam pelas ladeiras das montanhas. Os moradores da região nos saudaram desde a orla, animando-nos quando nos aproximávamos a um grande redemoinho.

Num dado momento, a embarcação passou por uma cascata alta que cai 180 metros ao rio, criando uma nuvem permanente de partículas de água.

Ao deixar San Agustín, lá em cima nas montanhas as estátuas continuavam sua vigilância eterna.

Colômbia é realismo Mágico - Testemunhal

Se te agradou esta crônica sobre o Parque Arqueológico de San Agustín, você pode se interessar por:

Contato

PROCOLOMBIA
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica PROCOLOMBIA