Ir al contenido

 Colombia Portal oficial de turismo

Com costas sobre os oceanos Atlântico e Pacífico, a Colômbia atrai turistas e locais por sua posição estratégica e sua eco-diversidade.

Ibuki Asahi,

Japonês

Encuesta

Você utiliza aplicativos para dispositivos móveis com informação sobre destino quando viaja para Colômbia ou outros países?

Resultados
interna_colombia_geografia.jpg

Estás en:

Geografia colombiana

La geografía colombiana está llena de sorpresas

A geografia colombiana

Localização

Situada no extremo noroeste da América do Sul, a Colômbia é o único país do continente com costas sobre os oceanos Atlântico e Pacífico, com uma superfície terrestre de 1.141.748 km2 e 928.660 km2 de domínios marítimos.

Partilha fronteiras com Panamá, Venezuela, Brasil, Peru e Equador, e limites marítimos com Costa Rica, Nicarágua, Honduras, Jamaica, República Dominicana e Haiti.

Localizada entre os 4° de latitude sul e 12° de latitude norte, e entre os 67° e 79° de longitude oeste, é uma nação equatorial cujo clima está determinado pelos ventos alísios, pela umidade e pela altitude sobre o nível do mar: a maior altitude a temperatura é mais baixa. O regime de estações é bimodal e em quase todo o território se apresentam dois períodos de chuva — de abril a junho e de agosto a novembro— e dois de verão.

O país desfruta de uma luminosidade constante durante todo o ano, com igual quantidade de horas diurnas e noturnas.

Regiões naturais: cinco universos

Santa Marta

Santa Marta

O Caribe

Esta região se estende ao longo de 1.600 km sobre o Caribe. Compreende desertos na Guajira; montanhas de bosques úmidos e neves perpétuas na Serra Nevada de Santa Marta, o maciço de litoral mais alto do mundo (5.770 m.); pântanos e savanas nos departamentos de Magdalena, Cesar e Sucre; golfos com praias brancas como o de Morrosquillo; selvas no Golfo de Urabá, e as deslumbrantes paisagens do mar Caribe.

Perto de Cartagena emergem os arquipélagos do Rosário e San Bernardo, paraísos de coral com pequenas ilhas cheias de mangues. A uns 700 km da costa, o arquipélago de San Andrés e Providência, com ilhas em formação e bancos de areias dispersos ao longo de 500 km, forma um oásis de vida no meio do mar.

Nevado del Tolima /Fot. http://www.flickr.com/photos/chilangoco/697226239/sizes/l/.

Nevado de Tolima /Fot. chilangoco

Os Andes

A cordilheira dos Andes, a mais comprida do mundo, entra pelo sul do país, no Nudo de los Pastos, onde se divide em duas. No Maciço Colombiano, a principal estrela hidrográfica do país, separa-se em três eixos montanhosos que atravessam de sul a norte o território colombiano e gera uma topografia quebrada, com cumes que ultrapassam os 5.300 metros sobre o nível do mar, extensos planaltos, profundos cânions e amplos vales.

Estas três cordilheiras coroadas de neves perpétuas, páramos úmidos, bosques andinos, zonas áridas e regiões pantanosas, geram uma grande variedade de faixas térmicas e solos férteis que produzem uma imensa variedade de alimentos. Nesta região se concentra a maior parte da população do país.

Atardecer en el Pacífico /Fot. http://www.flickr.com/photos/ocastelblanco/459093691/sizes/o/.

O Pacífico /Fot. ocastelblanco

O Pacífico

Ao longo de seus 1.300 km de longitude, a costa Pacífica é uma das regiões mais úmidas do planeta, com uma pluviosidade a mais de 10.000 mm3 ao ano. Para o norte, onde a serra do Baudó entra no oceano formando baías e enseadas, é uma zona de selva de grande biodiversidade. O sul, mais plano e sulcado por caudalosos rios, caracteriza-se pelos alcantilados e praias rodeadas de mangues.

A 56 km da costa, as ilhas de Gorgona e Gorgonilla, declaradas Parque Nacional Natural, constituem santuários de fauna e flora. As baleias jorobadas chegam até lá, procedentes do sul do Pacífico. A mais de trezentos quilômetros do litoral se encontra o ilhéu de Malpelo, uma rocha que emerge do oceano rodeada de uma surpreendente vida submarina.

Victorias Regias, Amazonas

Vitórias Régias, Amazonas

A Orinoquía

Esta vasta zona, que chega até o rio Orinoco em limites com Venezuela, é uma planície que estende para o oriente suas savanas salpicadas de matas, de morros e bosques. Sulcada por numerosos riachos e rios caudalosos, a Orinoquía abarca mais de 230.000 km2, isto é, 20% do território nacional. No sudoeste da região se levanta a Serra da Macarena, formação montanhosa independente dos Andes, de imensa biodiversidade, onde confluem elementos naturais dos Andes, da Amazônia e da Orinoquía.

A Amazônia

É uma vasta planície de mais de 6.8 milhões de km2, dos quais 400.000 km2 correspondem à Colômbia. Esta extensa selva, considerada o pulmão do planeta e um dos maiores bancos genéticos de espécies vegetais e animais, está habitada por numerosas comunidades indígenas que ainda conservam suas formas de vida ancestrais.

Recursos naturais: Colômbia, uma terra generosa

O café, as flores, as frutas tropicais representam um grande potencial para as exportações.

Os grandes rios, que despejam suas águas no Mar do Caribe, e no Oceano Pacífico, ou seja, o Rio Amazonas e o Rio Orinoco, através de uma geografia acidentada, facilitam a construção de barragens que aumentam a capacidade de geração de energia e água potável.

A amplitude das faixas térmicas permite um grande desenvolvimento agropecuário, cuja variada produção de alimentos é parte importante de sua economia. Nas regiões baixas e cálidas do Caribe, os vales interandinos e as savanas da Orinoquía, há imensas plantações de banana, plátano, cana de açúcar, arroz, algodão, soja e sorgo. Também se estabeleceram grandes espaços para a produção de carnes e lácteos.

O café, importante elemento da economia, cultiva-se nas cordilheiras entre os 1.000 e 1.600 m. As flores, outro produto de exportação, nos planaltos. A batata, o feijão, os cereais e hortaliças, entre os 2.000 e 3.300 metros. As frutas tropicais, o azeite de palma, os bosques para madeira, o camarão, o palmito e o aspargo, cuja produção aumenta notavelmente, também representam um grande potencial para as exportações.

Colombia es el primer país productor de café /Fot. http://www.flickr.com/photos/100porcientocafedecolombia/3003886953/sizes/o/

Café colombiano /Fot. 100porcientocafedecolombia

Assim mesmo, o subsolo é fonte de riqueza. Exemplo disso é a maior mina de carvão a céu aberto do mundo, que se explora na Guajira, com uma produção anual próxima aos 50 milhões de toneladas que converte Colômbia no quinto produtor mundial de carvão e no maior exportador de carvão térmico. Na atualidade se realizaram investimentos para aumentar esta capacidade de produção e se projeta chegar, em 2010, a 70 milhões de toneladas.

No país há várias bacias sedimentárias que contêm jazidas de hidrocarbonetos. Encontraram-se reservas de petróleo de 1.8 bilhões de barris no vale do rio Magdalena e ao pé da cordilheira Oriental, de onde se extraem a matéria prima para o petróleo, que está entre as mais leves do mundo. Na atualidade há uma produção de 540.000 barris diários, que além de suprir a demanda nacional também são exportados. As reservas de gás natural, fonte de energia limpa e barata para o consumo doméstico e industrial, alcançam 6.8 gigapes cúbicos. Como fontes alternativas de energia se começam a utilizar o azeite da palma africana e o bagaço da cana de açúcar para a fabricação de biocombustíveis, bem como a energia solar e eólica.

Um dos maiores potenciais do país é sua biodiversidade. A Colômbia ocupa o segundo lugar no mundo depois do Brasil, com apenas uma quarta parte de seu território. Isso lhe permitirá no futuro um grande desenvolvimento nos campos da medicina e da produção de alimentos.

População: o melhor, nossa gente

Não obstante sua riqueza em recursos naturais, a principal fortaleza do país é nosso capital humano, já que mais da metade da população é menor de 25 anos. A força trabalhista é uma das mais qualificadas e competitivas, com um custo dez vezes inferior ao dos países desenvolvidos.

O nível de concorrência dos profissionais é comparável ao dos países desenvolvidos. Um estudo realizado em 2003 pela ONU dá a Colômbia o segundo lugar entre 30 países com populações superiores aos 20 milhões de habitantes. A participação da mulher é das mais importantes da América Latina. A lei estipula que pelo menos 30% dos cargos no setor público devem ser desempenhados por mulheres.

A Colômbia tem a terceira maior população na América do Sul.

A Colômbia tem a terceira maior população na América do Sul (60% mestiça, 20% de ascendência européia, 5% afrocolombianos, 13,5% mistura de africanos e indígenas e 1,5% indígenas puros). Esta diversidade gerou um povo inteligente, trabalhador, alegre e hospitaleiro, com grande riqueza cultural e um elevado nível de educação: sua taxa de alfabetismo supera 92%.

O gasto público em educação e saúde é um dos mais significativos da América Latina: o índice de desenvolvimento humano da ONU colocou a Colômbia em 2006 no posto 70 a nível mundial.

Desenvolvimento urbano: Colômbia, país de cidades

Nas cidades colombianas se concentra 70% da população. Mais de trinta cidades distribuídas em todo o país, com populações superiores aos cem mil habitantes, converteram-se em pólos de desenvolvimento regional.

A atividade econômica da zona de influência de cada cidade está determinada pela topografia e pelos solos que a rodeiam.

Bogotá se encontra num planalto de terras férteis dedicadas à produção leiteira e ao cultivo de flores de exportação, enquanto Medellín se localiza no meio de um vale rodeado de montanhas, perto das regiões agrícolas e mineiras de Antioquia. Cali está rodeada pelo fértil vale do rio Cauca, coberto por enormes extensões de cana de açúcar, e Barranquilla é um importante porto sobre o rio Magdalena.

Bogotá, a capital e sede do governo, é uma urbe moderna e dinâmica que tem quase sete milhões de habitantes. Segue-a em importância Medellín, principal produtor de têxteis e confecções, com mais de dois milhões de habitantes e Cali, sede de diversas multinacionais que abastecem a região andina. Outras cidades que se destacam são Barranquilla, Cartagena e Santa Marta na costa do Caribe; Manizales, Pereira e Armênia no Triângulo do Café; Bucaramanga e Cúcuta no nordeste e Neiva e Ibagué no Vale do Magdalena.

Noche bogotana /Fot. http://www.flickr.com/photos/92014331@N00/238506187/sizes/l/.

Bogotá /Fot. 92014331@N00

Infra-estrutura

Para aproveitar seus recursos naturais e as vantagens de sua estratégica posição, o país construiu uma moderna infra-estrutura que lhe permite ter um desenvolvimento sustentado e começar a competir eficientemente nos mercados internacionais, de acordo com as tecnologias do século XXI.

Transporte aéreo

A Colômbia conta com oito modernos aeroportos internacionais que recebem linhas aéreas da América Latina, América do Norte e Europa. A acidentada topografia impulsionou o desenvolvimento do transporte aéreo doméstico, com uma das redes de rotas mais densas de América Latina, através de mais de 587 aeroportos que comunicam as regiões afastadas do resto do país.

Transporte marítimo

Como parte da política de abertura para os mercados internacionais foram privatizados e modernizados os quatro portos principais: Buenaventura na costa Pacífica, e Barranquilla, Cartagena e Santa Marta no litoral Caribe. Há outros portos especializados na exportação de carvão, banana e petróleo, e um porto turístico para cruzeiros em Cartagena de Índias.

Transporte terrestre

A rede de rodovias hoje conta com mais de 145.000 km de vias que conectam as principais cidades com os portos marítimos, Venezuela e Equador, para onde se deslocam linhas de ônibus e de cargas. Também se projeta a via Panamericana, que uniria a Colômbia com o Panamá, e se constrói a Marginal da Selva, que conectará a Colômbia com a Venezuela, Equador e Peru ao pé da Cordilheira dos Andes. Há 3.140 km de vias férreas em reconstrução e duas linhas que transportam carvão a portos privados.

Telecomunicações

A Colômbia modernizou suas telecomunicações. Hoje possui uma moderna rede digital de telefonia via satélite e microondas, e troncos de fibra óptica que cobrem o país com milhões de linhas fixas, servidas por 29 operadores locais e três operadores nacionais de longa distância. O país tem cinco redes de telefonia celular com 28,5 milhões de celulares, e mais de sete milhões de usuários de Internet em junho de 2007.

Energia elétrica

Graças a seu imenso recurso hídrico, quase 80% da energia produzida no país é de origem hidrelétrica.

Com uma capacidade de geração de 13.6 Gwh, tanto hidrelétrica como termoelétrica, cobre mais de 90% da população, com um sistema de interconexão de redes que permite utilizar plenamente sua capacidade de geração para assegurar um fluido elétrico estável e um excedente para exportar.

Gás natural

Fomentou-se o uso de uma fonte econômica de energia mediante a exploração das gigantescas reservas de gás natural e a construção de uma rede de gasodutos que permitiu um aumento no consumo a um ritmo de 10% anual e cobre 77% do mercado residencial potencial.

Igualmente, em outubro de 2007 se inaugurou o gasoduto transguajiro Ricaurte, de 225 km de, para exportar gás a Venezuela. Este projeto abre o caminho para uma maior utilização da infra-estrutura de transporte sub-regional de gás.

Contato

PROCOLOMBIA
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica PROCOLOMBIA